terça-feira, 5 de junho de 2012

fibromialgia



EXERCÍCIO FÍSICO PARA FIBROMIALGIA, UM REMÉDIO DIFÍCIL DE TOMAR!


A maioria dos pacientes com fibromialgia (FM) recebe orientação de seus médicos para se engajarem em algum tipo de atividade física, como parte do tratamento.

Não há dúvida que a atividade física é vital no tratamento da FM. Múltiplos estudos demonstram este fato. O exercício melhora a disposição, o sono, ajuda a lidar com o estresse e, após algum tempo, exerce um efeito benéfico sobre a dor. O que poderia ser dito, então, para o paciente com FM conseguir chegar a um bom estado de condicionamento físico?



Primeiro, é preciso ter uma visão realista das coisas: a fibromialgia não melhora sem exercício. Muitos pacientes não gostam de atividade física, e precisam então ver a atividade como um “remédio” que é necessário para o seu bem-estar. Porém, ao contrário de um remédio amargo, que não muda com o tempo, a sensação de bem-estar do exercício é progressivamente maior, e muitos pacientes acabam gostando e mantendo-se bastante ativos.

Segundo: o exercício deve ser iniciado de maneira lenta e gradual; se o paciente está parado faz tempo, não adianta andar uma hora no dia seguinte à consulta médica. Deve-se iniciar com cinco a dez minutos, contados no relógio, e gradativamente aumentar este tempo para 30 minutos diários á 60 minutos, três vezes por semana.





Terceiro: se a atividade física faz o corpo doer muito, pode ser por falta de analgesia adequada. O paciente deve conversar com o médico sobre que analgésicos tomar antes do exercício. Não se deve temer fazer isto, pois o analgésico não irá mascarar nenhuma lesão que aconteça no exercício. Mas, com certeza, o aproveitamento do exercício será melhor.

Quarto: aproveitar as várias oportunidades para atividade física. Exercícios de alongamento podem ser feitos em qualquer lugar, a qualquer hora. O paciente com FM deve sempre estar se “esticando”, sem dar bola para quem está à sua volta.





Por último: paciência, muita paciência. Após o início de exercício regular, aquele de 30 minutos por dia ou 45 minutos três vezes por semana, pode haver uma demora de até um ano para uma resposta do corpo. Alguns pacientes respondem mais rápido, outros mais lentamente. Mas não se deve desanimar – a recompensa será muito valiosa, e a qualidade de vida, muito melhor.




http://www.fibromialgia.com.br


sexta-feira, 11 de maio de 2012

RIP TRAINING

RIP TRAINING



Originalmente criado para atender às necessidades dos atletas de esporte de combate e fisioterapeutas, o exercício de resistência variável Rip Training é um método multifacetado para resistência e condicionamento cardiovascular que desafia você em todos os três planos de movimento a cada repetição, cada série, cada treino. Igualmente hábil como ferramenta de reabilitação, ferramenta de resistência e de condicionamento, e ferramenta regenerativa, o Rip Trainer é uma ferramenta excepcionalmente versátil para atletas de elite, entusiastas de fitness e também para iniciantes.




O RIP TRAINER utiliza o sistema de cabo de resistência criando uma carga variável e de desequilíbrio, que ajuda a construir uma força no CORE. Promovendo fortalecimento, força explosiva, flexibilidade e resistência através de padrões de movimentos relacionados a vida cotidiana e desportos (Treinamento Funcional). EXPERIMENTE MAIS ESSA NOVIDADE! RODRIGO MAIA PERSONAL TRAINER.


MAIA FUNCIONAL CORE















sábado, 24 de março de 2012

TREINO NA AREIA, ESFORÇO DOBRADO!

Inspirado na preparação física dos jogadores de futebol, essa atividade oferece um pacote de benefícios que inclui força, equilíbrio, resistência e agilidade, e ainda com um bônus de estar ao ar livre.

Na areia, não há restrição. Independe de idade, condicionamento físico, sexo ou biótipo. Mas tudo, claro, respeitando as características biológicas de cada um.

Quando a pessoa se exercita na areia, ela está, a todo momento, trabalhando os estabilizadores da coluna. Assim, ganha força, equilíbrio e uma musculatura mais forte, que resulta em resistência. Na plataforma instável, não há impacto como na superfície dura.
E muito além de perder peso e percentual de gordura, o circuito funcional trabalha as “nove valências físicas”: resistência, coordenação motora, flexibilidade, equilíbrio, força, agilidade, velocidade, ritmo e descontração. O treinamento, com cones, bambolês, bastões, cama elástica, disco de equilíbrio, bolas suíças, cinto de tração, elásticos e paraquedas, entre outros apetrechos, ganha ares de desafio, já que, a cada dia, um circuito diferente é apresentado aos alunos. Uma forma lúdica de estimular até os mais resistentes.



Sem milagres, mas com prazer, os exercícios na areia também desenvolvem a cognição, evitam e combatem a depressão e a ansiedade, melhoram a autoestima e o desempenho sexual, corrigem desvios posturais, tonificam a musculatura e evitam a flacidez., podemos dizer que trata-se de uma reeducação corporal.
 O treinamento na areia possibilita um fortalecimento mais completo da musculatura dos membros inferiores comparado ao solo tradicional, pois existem diferentes ângulos de movimento tanto de caminhada quanto de corrida. Além de ser uma estratégia muito recomendada para variação de tipo de terreno e ambiente de treino, exercita músculos que nem sempre são solicitados na pista tradicional, auxiliando em um ganho de desempenho em futuras corridas e até competições.

Como em tudo na vida, não tem só a parte boa, mesmo em exercícios que oferecem menos impacto, lesões podem acontecer e ninguém está livre delas. Os cuidados, vão de aquecimento e alongamento dos grandes grupos musculares antes do início de cada treinamento na areia até atenção com a inclinação do terreno, passando por uma hidratação adequada e a escolha da roupa utilizada, de preferência, de cores mais claras, que absorvem menos calor.
O treino na areia sem a devida orientação e acompanhamento de um personal trainer pode provocar lesões como entorse de joelho e tornozelo. Areia muito fofa e excesso de sobrecarga também podem ser prejudiciais, principalmente para os sedentários. É importante ainda ter cuidado com terrenos muito inclinados, pois sobrecarregam a coluna vertebral, principalmente para as pessoas com sobrepeso.


Cuidados tomados, o exercício na areia, é garantia de um treino mais divertido e produtivo.
 

segunda-feira, 19 de março de 2012



Por que treinar o core?


Core é o grupo de músculos que compõem o abdômen. Exercitá-lo ajuda a fortalecer a coluna, prevenir lesões e diminuir dores nas costas. Conheça essa tendência que se espalha pelas academias.
Uma das principais novidades dos últimos anos é o treinamento funcional do core, que conquista espaço nos centros esportivos do Brasil. Trata-se de uma seleção de exercícios focados em desenvolver e fortificar os 29 músculos que se estendem da porção logo abaixo do peito até a base da cintura. O core — termo inglês que significa centro ou miolo — é dividido, na verdade, em dois grupos: do primeiro fazem parte os músculos mais profundos, os locais, cuja função é manter a estabilidade da coluna lombar. O segundo é composto dos músculos globais, que ficam mais na superfície e são responsáveis pela flexibilidade da região.
"O treinamento funcional visa justamente acionar esse conjunto de músculos, o que é importante para garantir uma boa postura e uma coluna saudável", explica o educador físico Mauro Guiselini, professor das Faculdades Metropolitanas Unidas, em São Paulo.

"Exercícios para o core fortalecem todos os músculos do abdômen. Mas atenção: devem ser feitos com a supervisão de um especialista, que vai orientar a intensidade e a duração de cada série".


Os exercícios centrados nesses músculos, corrigem pequenas desproporções entre eles — algo que dá as caras em todas as pessoas. O resultado dessa reparação é extremamente útil às nossas costas. "Os treinos funcionais previnem e atenuam dores ali, que, na maioria das vezes, são decorrentes do desequilíbrio entre as forças musculares do tronco e da região pélvica", atesta a educadora física Gerseli Angeli, diretora científica do Centro de Medicina da Atividade Física e do Esporte da Universidade Federal de São Paulo. "É essa falta de harmonia que promove um círculo vicioso de má postura e dor.
Quando a pessoa já adquire certa habilidade, passa para o estágio das superfícies móveis. Geralmente essas séries são realizadas com bolas ou com outros aparelhos específicos para promover instabilidade e trabalho do core. Além de exigir a força e a potência muscular dos treinos sobre bases fixas, esses exercícios demandam muito equilíbrio, o que inclusive ajuda a fortificar o abdômen.
"Os movimentos e as posturas precisam ser rigorosamente orientados e bem executados, uma vez que erros promovem resultados contrários".


Revista SAÚDE, editora ABRIL, edição/0337

segunda-feira, 5 de março de 2012

Dormir para produzir Hormônios!


O GH, entre outras funções, ele ajuda a manter o tônus muscular, evita o acúmulo de gordura, melhora o desempenho físico e combate a osteoporose. Estudos provam que pessoas que dormem pouco reduzem o tempo de sono profundo e, em conseqüência, a fabricação do hormônio do crescimento.
A leptina, hormônio capaz de controlar a sensação de saciedade, também é secretada durante o sono. Pessoas que permanecem acordadas por períodos superiores ao recomendado produzem menores quantidades de leptina. Resultado: o corpo sente necessidade de ingerir maiores quantidades de carboidratos.
Com a redução das horas de sono, a probabilidade de desenvolver diabetes também aumenta. A falta de sono inibe a produção de insulina (hormônio que retira o açúcar do sangue) pelo pâncreas, além de elevar a quantidade de cortisol, o hormônio do estresse, que tem efeitos contrários aos da insulina, fazendo com que se eleve a taxa de glicose (açúcar) no sangue, o que pode levar a um estado pré-diabético ou, mesmo, ao diabetes propriamente dito. Num estudo, homens que dormiram apenas quatro horas por noite, durante uma semana, passaram a apresentar intolerância à glicose (estado pré-diabético).(Clinica Anna Aslan).

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012





Vamos comer Abacate!


Por estar na época do abacate vamos aproveitar esta fruta que contém ômega 
3, gorduras do bem, e o colesterol é zero. Ele também é uma excelente fonte de potássio e vitamina A, além de apresentar uma vasta gama de outras vitaminas e minerais, muita água e fibras.




O abacate pode emagrecer justamente pela sua alta concentração de gorduras benéficas, que promovem a saciedade por mais tempo. Apesar do abacate concentrar calorias, elas provem da gordura monoinsaturada, que ajuda a reduzir o pico de insulina, o hormônio responsável por armazenar toda caloria extra sob forma de gordura localizada.

Também contribui para a saúde pelo alto teor de fibras, como a pectina, um tipo de fibra solúvel que atua na redução dos níveis de LDL, e ajuda no funcionamento intestinal. O abacate é rico em vitaminas antioxidantes como A, C e E, reduzindo assim a formação de radicais livres no organismo. Por ser rico em potássio, ajuda a reduzir a pressão sangüínea, previne câimbras e tem ação diurética.

Como em tudo nessa vida, não exagere, pois consumido em grande quantidade pode prejudicar sua dieta, nada em excesso é bom para o nosso corpo.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012



PORQUE CONTRATAR UM PERSONAL TRAINER?



Estão aqui alguns dos motivos!

. Atendimento e acompanhamento individualizado. 

. Maior atenção na supervisão e correção dos exercícios.

. Possibilidade de variação de modalidades e atividades de exercícios.

. Comodidade na escolha e variações de locais para execução das aulas.

. Escolha de horários compatíveis com a disponibilidade e rotina diária do Cliente.

. Elaboração de programas com objetividade e eficiência, atendendo às expectativas do cliente e sua individualidade biológica.

. Maior motivação causada pela presença do Personal para os dias de indisposição e falta de vontade para exercitar-se.

. É o profissional que disponibiliza a maior possibilidade de qualidade de vidapela orientação da atividade física.

São muitos os benefícios!

  • Na saúde: pos­si­bi­li­dade maior qua­li­dade e expec­ta­tiva de vida, redu­ção dos fato­res de ris­cos para doen­ças, alte­ra­ção posi­tiva das taxas sangüí­neas (coles­te­rol, tri­gli­ce­ri­deos, gli­ce­mia) e maior efi­ci­ên­cia de seu metabolismo;
  • Na apa­rên­cia: melhora do visual, da pos­tura e con­trole da com­po­si­ção corporal;
  • No tra­ba­lho: aumento da pro­du­ti­vi­dade, com­bate ao estresse e as doen­ças pro­fis­si­o­nais (LER — DORT);
  • No dia-a-dia: sen­sa­ção de bem-estar, maior dis­po­si­ção para as ati­vi­da­des diá­rias, melhora na qua­li­dade do sono e das fun­ções digestivas;
  • No com­por­ta­mento: aumento da auto-estima, maior sociabilização.

  • quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

    Simetria e Proporção

    É preciso saber que, temos que treinar o corpo como um todo, o conjunto, todos os músculos, independentemente se gostamos ou não de treiná-los.

    Muitas pessoas que estão começando na musculação ou até que já treinam a muito tempo, acabam esquecendo de músculos importantes que completam todo o conjunto, como os antebraços, quadríceps e panturrilha. No caso do antebraço, negligenciar este músculo pode prejudicar muito seu treino, pois eles são os músculos iniciais da pegada e movimento. Com antebraços fortes você poderá aumentar a carga nos exercícios, desde exercícios de bíceps á encolhimento de ombro.

    Se você acha que o seu treino de bíceps não está rendendo mais, pode ser culpa da fraca musculatura ( BRAQUIO RADIAL, PRONADOR QUADRADO, M. RADIAL, M. ULNAR), que está falhando antes dos M. bíceps, e assim prejudicando muito seus ganhos. Na parte estética, antebraços bem trabalhados causam muito mais impactos na aparência e volume muscular.
    O deltóide é um dos músculos que mais provocará aquele visual de “grande” em uma pessoa. Se o deltóide, assim como os antebraços, não forem treinados, seu treino para outros grupos musculares será prejudicado, como o peitoral, pois exercícios como o supino, recrutam muito os ombros, portanto, sem ombros fortes será difícil desenvolver seu peitoral.
    Na musculatura MMI, outros muitos esquecidos são os das pernas, a maiorias dos homens não gostam de malhar quadríceps e panturrilhas, mas o que eles não sabem é que malhar pernas traz ganhos para o corpo todo. Exercícios compostos como o agachamento, exigem o recrutamento de muitos músculos ao mesmo tempo, fazendo com que o corpo libere uma descarga alta de hormônios anabólicos para suprir a demanda exigida em todo corpo, e sem falar que é ira melhorar muito a estética e simetria.

    quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

    individualidade biológica



    PRINCÍPIO DA INDIVIDUALIDADE BIOLÓGICA


    Cada indivíduo possui características diferentes, sejam elas, físicas ou psíquicas, características estas inicialmente hereditárias.A individualidade biológica é o fenômeno que explica a variabilidade entre os elementos de cada espécie.As característica e potencialidades são determinadas geneticamente, se aplica o exemplo do tipo de fibra muscular, tipo I e tipo II que apresentam propriedades cinéticas diferentes e estão incorporadas cada tipo em genótipos diferentes.
    Essas características agregadas ao indivíduo são referentes ao fenótipo, onde se relacionam intimamente com o treinamento, são as características e mudanças adquiridas quando se treina o corpo. O treinamento individual, com certeza, favorece a uma melhor performance em comparação ao treinamento a grupos, mesmo esses sendo homogêneos.

    terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

    UMA PIMENTINHA VAI MUITO BEM Á SAÚDE!






    "Quanto mais ardida a pimenta, mais capsaicina (substância que faz com que ela atue por meio do mecanismo competitivo, bloqueando enzimas que metabolizam substâncias mediadores pró-inflamatórios). Portanto, não abra mão de pelo menos uma pequena quantidade em alguma refeição. Isso porque ela também ajuda na produção de endorfinas que trazem sensações de prazer e bem-estar. De quebra, para quem deseja perder os quilinhos excedentes, não deixe de incluir esse temperinho especial. Isso também se dá pelo aumento da termogênese. Mas calma, não acabe com os estoques do mercado! Esse efeito só é verificado acompanhado de uma alimentação equilibrada, pobre em gorduras trans, saturadas, carboidratos refinados. Se o exercício físico for seu aliado, então é só comemorar"!


    MAIS BENEFÍCIOS

    Diminuíção do colesterol total
    - Analgésico natural
    - Ação anticarcinogênica, pois induz a apoptose (destruição) de células cancerígenas
    - Pesquisas indicam ainda que ingerida durante as refeições libera catecolaminas que diminuiriam o apetite, fazendo com que você coma menos. A propriedade de aquecer da pimenta favorece a aceleração do organismo e a queima de gordura (efeito termogênico)
    - Inibição da inflamação induzida pela obesidade e síndrome metabólica. Com a diminuição da inflamação, há alteração na regulação da distribuição de gorduras, além de melhorar a tolerância à glicose e a resistência a insulina.

    segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

    O que não nos mata... Torna-nos mais fortes!


    Tenha força de vontade!

    sábado, 11 de fevereiro de 2012


    CRIATIVIDADE + INDIVIDUALIDADE BIOLÓGICA


    "A Body Systems, empresa de Fitness, vem anunciando o Treinamento Funcional com um novo nome – Core 360 – Mas isso tudo para manter sua política de padronização de aulas e limitação da criatividade dos professores. Não sei como será com o CORE 360 – Já que o Treinamento funcional deve ser realizado de maneira personalizada e demanda grande criatividade do profissional para adequar o programa as necessidades de cada cliente."

    NÃO Á ALIENAÇÃO!


    A estratégia do marketing da Body Systems em conjunto com o Core 360 (outro nome dado ao treinamento funcional) padroniza as aulas,"mas nossos alunos não são todos iguais".  Eles querem vender um produto e para isso procuram alienar o maior número de pessoas.
    “Treinamento Funcional estabelece um avanço no âmbito esportivo,mas não substitui os planos de trabalho com controle fisiológicos da hipertrofia e emagrecimento”.
    VIAS METABÓLICAS

    De forma complexa e harmônica, as vias metabólicas se relacionam entre elas, envolvendo a regulação de cada via, o perfil metabólico de cada órgão e o controle hormonal. Estas vias metabólicas mais importantes da regulação no ser humano, como: Regulação da glicólise, gluconeogênese, ciclo de Krebs, ciclo da uréia, metabolismo do glicogênio e ácidos graxos e via das pentoses-fosfato, fazem toda transformação, síntese, oxidação e eliminação afim de manter o equilíbrio e vias nutrição á todas as células no seu objetivo único de obtenção de energia para todos os processos no organismo humano. 


    ÓRGÃOS E PERFIS METABÓLICOS

    O cérebro, fígado, tecido adiposo, músculo e rim se mostram como perfis metabólicos mais importantes. O cérebro utiliza geralmente somente a glucose como fonte de energia, sendo que o fígado faz também a função de manter esse nível de glucose no sangue e a síntese da uréia. O tecido adiposo Sintetiza ácidos gordos e armazena-os sob a forma de triacilgliceróis, já o músculo utiliza glucose, ácidos gordos, corpos cetónicos e aminoácidos como fonte de energia. Possui uma reserva de creatina fosfatada, um composto capaz de fosforilar ADP em ATP e assim produzir energia sem gasto de glucose. A quantidade de creatina presente no músculo é suficiente para cerca de 3-4 s de atividade. Nos rins pode-se realizar a gluconeogénese e liberar glucose para a corrente sanguínea. Responsável pela excreção de electrólitos, uréia, etc. A síntese de ureia, que ocorre no fígado, usa HCO3-, o que contribui para a descida do ph sanguíneo. Situações de acidose metabólica poderão ser agravadas pela ação do ciclo da uréia.

    EXERCÍCIO FÍSICO E PERFIL METABÓLICO

    O exercício físico é uma condição onde ocorre um aumento da demanda energética do organismo visando a manutenção da atividade muscular. A energia derivada dos nutrientes ingeridos na alimentação tem fundamental importância para o fornecimento de energia química, contribuindo com a manutenção do trabalho muscular a partir da geração de adenosina trifosfato (ATP) (WILMORE & COSTILL, 1994; McARDLE, KATCH & KATCH, 1992; FOX, BOWERS & FOSS, 1991).
    De acordo com WILMORE & COSTIL, a intensidade e/ou duração, as reservas de substratos energéticos e o nível de treinamento em relação ao esforço na prática de exercício físico podem interferir na ativação de uma ou outra via metabólica indicando a utilização de determinado substrato energético.
    O gasto energético diário é composto de três grandes componentes: taxa metabólica de repouso (TMR), efeito térmico da atividade física e efeito térmico da comida (ETC). A TMR, que é o custo energético para manter os sistemas funcionando no repouso, é o maior componente do gasto energético diário. (Eriksson J, Taimela S, Koivisto V, 1997).

    domingo, 22 de janeiro de 2012

    DEFINA SEUS MÚSCULOS



    1- Treino pesado: os músculos não irão aparecer se você treinar levinho, sem aumentar os pesos com o passar dos períodos. Então, para conseguir um corpo tonificado e desenhado, treine pesado com a orientação de um bom profissional da Educação Física!
    2- Doces e Carboidratos refinados: alimentos à base de farinha branca e açúcar viram gordura corporal “na hora”, tanto para praticantes, quanto para atletas (claro, respeitando gasto calórico, genética e tipo de alimento). Mas a regra geral para melhorar sua definição é diminuir e/ou até mesmo excluir esses ingredientes de seu cardápio. Em pouquíssimos dias, você já notará diferença;
    3- Proteínas: Quem consome proteínas magras em quantidades indicadas para pessoas ativas, tem uma melhor definição e tonificação muscular, pois é a proteína que serve de substrato à fibra muscular. Detalhe: consumo diário e frequente de proteínas magras acelera o metabolismo, queimando mais gorduras;


    4- Comer de 3/3 horas: Essa prática faz com que o indivíduo coma menos em cada refeição, evitando estômago pesado, dilatação e acúmulo de gordura principalmente abdominal, além de manter o metabolismo acelerado;
    5- Sal: cuidado com o excesso de sal! Tanto o salzinho branco como os alimentos super ricos em sal e/ou sódio, causam retenção hídrica acabando com sua definição muscular! Reduza ao máximo: embutidos, queijos amarelos, comidas congeladas ou enlatadas, temperos prontos, biscoitos salgados, salgadinhos, refrigerantes, frituras, pizza e lanches, pães recheados, churrasco, etc.
    6- Álcool: Bebidas alcoólicas são calóricas e fermentam em sua grande maioria, além de tudo isso, o álcool retém líquidos no corpo, dando aspecto de inchaço se consumido com muita frequência, então, cautela ao consumir mais do que 1x/semana;
    www.clubdofitness.com.br

    terça-feira, 10 de janeiro de 2012

    PRINCÍPIOS CIENTÍFICOS DO TREINAMENTO DESPORTIVO


    1.  PRINCIPIO DA SOBRECARGA

      
    Para restabelecer a homeostase o organismo necessita de um período de recuperação, pois um treinamento intensivo depreciará as reservas energéticas orgânicas, acúmulo de ácido lático, dentre outros.
    Pra a recuperação, se o esforço e carga não forem demasiadamente fortes, o período se estenderia por quatro horas de repouso, sendo uma assimilação compensatória, composta por um período de recuperação das energias perdidas, para posteriormente iniciar um novo treino, assimilando assim uma compensação do treino anterior.
    No período de restauração, o organismo chegará ao mesmo nível de energia anterior ao estímulo, no período de restauração ampliada, o organismo apresentará uma maior fonte de energia para novos estímulos, sendo esses dois períodos compreendidos pela assimilação compensatória.